Arquivo da categoria ‘Tarefa 4/6’

Agora é hora de colocar o seu plano em prática. Você já fez contato com a sua rede e com os outros participantes para colaborar com você. Conte-nos como conseguiu reunir as pessoas e quem são elas. Liste os talentos e recursos que poderá contar. Mostre o seu planejamento, seja detalhista explicando porque cada pessoa que escolheu é importante na implementação do seu plano.

Prazo: Meia noite do dia 29 de Março. Você tem 4 dias para realizar o passo 4.

Se você já conseguiu elaborar uma lista de pessoas com que poderá contar e que talentos elas têm para contribuir no seu projeto, mande um email para val@institutoelos.org e volte aqui para conhecer a 5a tarefa no dia 30 de Março.

Dica: O desafio é estar aberto para a contruibuição da sua comunidade de apoio e fazer as mudanças que se fizerem necessárias para que a sua ideia se torne um sonho coletivo

Recursos: Textos, desenhos, fotos, vídeos, mapa do local de atuação, mapa da sua rede

Dever de casa: Faça uma agenda de reuniões e ações necessárias para colocar sua ideia em prática

===============================================================

GENTILEZA

GERA

GENTILEZA

Aqui na Nova Zelândia, já estou reunindo os recursos necessários para o plano do CUIDAR DO OUTRO, através de gestos de gentileza. Estou contando com o apoio do Rô, para me ajudar a fazer os Tsurus e as mensagens que serão distribuídas porta-a-porta do prédio. Ele que forneceu todo o material que será utilizado.

Inspirações para a ação na NZ: Quando visitei Hiroshima, um dos locais que mais me emocionaram na vida foi o Peace Memorial Park. Me deparei com um gesto de uma criança que me afetou a alma e as minhas raízes japonesas. Veja sobre os tsurus de origami, e a linda história de Sadako Sasaki. Para a ação que escolhi fazer aqui, os tsurus de origami serão os mensageiros da frase: “Practice random kindness and senseless acts of beauty” – de Anne Herbert

No Brasil e demais locais, contei com os emails e as Redes Sociais para encontrar pessoas com o seguinte talento: o interesse genuíno em praticar Gentileza, sem nada em troca. O convite foi enviado:

Apesar de simples, poucas pessoas conseguem , com mestria, lidar com este talento do Ser Humano. Cada uma dessas pessoas abaixo teve uma experiência de Cuidar do Outro e compartilhou comigo a sua história ou gesto. Não pedi que me dissessem a sua profissão, mas sim, qual o seu talento. Isso foi muito melhor, pois conseguimos enxergar quem elas são, no seu “Core”. Desta forma, criamos uma Corrente do Bem forte e real, sem máscaras, sem bloqueios ou rótulos, em diferentes locais do mundo. Afinal, todos podem fazer parte desta rede!

  • Cris  – talento: “Eu vim ao mundo para ajudar ao próximo. Sempre senti isso de uma forma muito verdadeira. E me dedico aos amigos, familiares e aos que não conheço.”
  • Domingos  – talento: buscar incansavelmente a melhoria.
  • Fê – talento: a capacidade de aprender. “Tento sempre aprender algo novo, tanto no âmbito profissional, quanto em coisas simples, mesmo do dia a dia. Penso o quanto já mudei, ou melhor, amadureci nesses anos todos, sempre tentando tirar aprendizados das situações.”
  • Karen  – talento: construir amizades duradouras
  • Lucila  – talento:  “Estar disponível quando precisam de mim”
  • Malcolm  – talent: finding hints of wonder in the mundane moments of life (encontrar indícios de maravilha nos momentos triviais da vida)
  • Mari – talento: cuidar do outro
  • Ro – talento: sugerir soluções para problemas complexos
  • Tass – talento: “Qdo eu morava no interior eu me considerava muito bom em plantar hortaliças (eu plantava de tudo no quintal da minha casa), hoje acho que administrar produção.”
  • Stitch – talento: “o meu talento é através da Psicologia. Escolhi ser psicóloga e todos os dias faço uma nova escolha em trabalhar com isso, pois acho que sou assim desde que me conheço por gente: confio e acredito na palavra como instrumento para uma melhor relação do eu com o eu mesmo, do eu com o mundo e do mundo com o eu!”

E quanto ao CUIDAR DO PLANETA?

No Brasil, meu pai arquiteto, me contou das suas obras que estão sendo construídas, todos ligados à Sustentabilidade:

“Projeto aceito pela Associação Assistencial Dom José Gaspar – Ykoi-no-sono de Guarulhos-SP para cerca de 300 idosos, cujas caracteristicas atendem aos principios de habitações baseados no tema, como :
-ambientes e quartos com usos de insolação e ventilação naturais
-materiais de construção ecologicamente corretos
-reuso de águas pluviais captados em reservatorios d’agua para lavagem e irrigação
-coletores solares para aquecimento d’agua
-cobertura com células fotovoltaicas para energia elétrica local
-circulaçãoes de pedestres sem barreiras com acesso universal (pessoas com necessidades especiais, cadeirantes, crianças e idosos).
-compostagem de objetos orgânicos e transformação em adubos e fertlizantes
-coletas seletivas de objetos usados e reciclaveis
-biodigestores para processamento de esgotos

Outra obra já concluida em Jacareí-SP para o Centro de Integração Brasil-Japão, patrocinado pela O.I.S.C.A do Japão , destinado à comunidade da região como:
-creche para crianças até 5 anos
-cursos profissionalizantes para adultos homens e mulheres
-ambientes e salas só com usos de insolação e ventilações naturais
-materiais de construção com  ”low tecnologies” como pilares de árvores de eucaliptos autoclados, paredes de adobe de barro feitos “in loco”, cobertura de telhas produzidas com cimento e todo tipo de de papeis e embalagens compostados de jornais, balas, plasticos, etc,estrutura de madeiras de replantio- coletores solares para aquecimento de água
-água potavel de nascentes naturais do local e filtradas e tratadas
-circulações universais para pedestres sem barreiras
-coleta seletiva de objetos usados e reciclaveis
-biodigestores para processamento de esgotos
-compostagem de objetos organicos e transformação em adubos e fertilizantes

Essa é uma parte do mundo que o meu pai também está construindo no seu entorno.

Nos EUA e Canadá continuo na aliança Be The Change, onde cada um está mudando hábitos não sustentáveis, com a finalidade de cuidar melhor do planeta e transformá-lo no mundo que queremos viver. É um processo mais lento e segue o ritmo dos 60 membros, portanto, não conseguirei contar os resultados até o final do Caminho do Guerreiro. Darei mais ênfase para a ação do CUIDAR DO OUTRO.

DEVER DE CASA: As reuniões serão principalmente virtuais (e-mail e Skype), por inviabilidade física de encontros pessoais com pessoas de cada parte do mundo. No entato, as pessoas que estão na Nova Zelândia os encontros serão em cafés de Auckland.